NOTÍCIAS

GRATIA, nosso segundo disco, está disponível pra download!

 

 

Pautado na tradição da folia de reis do Alto Sertão baiano (sudoeste do estado), manifestação que guarda contornos medievais devido ao isolamento da região, nesse novo disco o grupo mantém sua busca por uma sonoridade que mescla os elementos da tradição com a linguagem da música pop contemporânea. Na intenção de soar atual sem perder a essência da sua proposta, Gratia traz o grupo mais pesado, com a percussão mais presente, lançando mão de camadas de cordas e vocais. Com Gratia, o Sertanília aprofunda sua viagem ao universo do sertão antigo, iniciada em seu primeiro trabalho, Ancestral (2012). 

A temática central de Gratia é o sagrado feminino, a relação mística do homem “sertanês” com a terra, o respeito à natureza que tudo provê e a confiança na Graça para a permanência da vida. A narrativa volta no passado ao encontro do imigrante galego-português com o índio e o africano cativo, e como isso resultou na formação do povo “sertanês” e suas manifestações únicas e essencialmente brasileiras. É um disco que fala de desterro, saudade e abandono, e readaptação, soando muitas vezes soturno e denso, sem perder o lirismo e a suavidade característicos do Sertanília.

O disco teve produção musical de Anderson Cunha, que também produziu o Ancestral, e que no palco assume a viola, ao lado de Aiace (vocais) e Diogo Flórez (percussão). O grupo é ainda acompanhado pelos músicos João Almy (violão), Ricardo Erick (violoncelo), Mariana Marin (percussão), Raul Pitanga (percussão). Gratia teve participação da cantora espanhola Guadi Galego, da cantora e rabequeira Renata Rosa, do violoncelista Jaques Morelenbaum e do produtor musical Buguinha Dub.

O projeto, que inclui a gravação do disco e shows de lançamento, foi selecionado para receber o patrocínio no edital Natura Musical Bahia de 2014, com apoio do Governo da Bahia através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Baixe e ouça clicando AQUI.